segunda-feira, 12 de maio de 2008

Chato


Ele chega de repente
De mansinho
Sem mais, nem menos
Surpreendente
Tira o fòlego
Atrapalha sua respiração
Te faz chorar
Abala sua mente
Ocupa seus pensamentos
É incoveniente
Manifesta-se com força
Ou de leve
Comprime seu estômago
Te faz suspirar
Faz você fechar os olhos
Puxar o ar
E então, ele diz: atchim!
O espirro chegou!

7 comentários:

Flávia Fabri Cesário disse...

Eu odeio ter rinite! rsrs
Este post é uma homenagem ao meu dia que começou com uma série deles. E chatos como são, ainda estão aqui comigo, gritando em minha mente: atchimmmm!
O jeito é manter o bom humor...rs
:P

Anônimo disse...

Salud!

bueno, queria deixar registrado que eu simplesmente adooooro seu blog! tou até criando um tbm... jejeje

Bjokas, e te cuida!
Aline, sempre de Vênus
=D

Alcides disse...

Essa tal de rinite é chata mesmo. Eu não tenho, mas minha mulher, quando está atacada... coitado de mim.

Um beijo e parabéns pelo bom humor.

Alcides

Vinícius Aguiar disse...

kkkkkkkkkkk
gostei da expectativa causada no poema... ficou legal!
quanto a foto do seu post anterior que coincide com a minha, tudo bem, eu me conformo... se parecendo com seu blog é até uma honra pra mim!!!

beijos Flavinha!

Cris disse...

rsrsrs..muito bom!! que descrição! A gente pensa qquer coisa, menos no espirro!RS
BJIM!

Bruna Souza disse...

Aaaaaatchim!
nossa, muito fofo o poema
me deu até vontade de espirrar !!! rsrsrs

Histórias com CARLITOS disse...

Oi gostei muito do seu blog... E o poema é uma delicia, gosto muito de espirar. Acho que é algo que mexe o corpo todo e te coloca no momento presente. Um abraço e esteja a vontade para visitar o meu blog.