quinta-feira, 17 de abril de 2008

O valor de um baú

Meu baú
Às vezes me sinto extremamente saudosista e nostálgica. Alguns dizem que isso se deve às influências do meu signo solar, Câncer. Não acredito em horóscopo, mas em estudos astrológicos, sim. A astrologia revela muitos traços de nossas personalidades e se pararmos para analisar, ela costuma ser certeira.

Enfim, o fato é que sou extremamente ligada ao meu passado. Da mesma forma que não esqueço favores, boas ações, palavras, carinhos e afetos, rispidez, grosserias e mágoas também não.

Preservo meu passado na mente, no coração e em um pequeno baú, que intitulei como “O baú do aprendizado”. Ali estão objetos, bilhetes, cartas, cartões, lembranças, ingressos de cinema, papéis de bala e qualquer coisa que tenha representado algo de importante pra mim. O passado é uma das melhores ferramentas para se construir um futuro melhor. Se tivermos a capacidade e a boa vontade de analisar as ações tanto nossas, como as alheias, poderemos, no futuro agir melhor, mais conscientes.

Alguns dizem que quem vive de passado é museu. Concordo em partes. Acho que viver aprisionado no passado é uma coisa, aproveitá-lo é outra.

Foi um exercício árduo até eu entender a enorme distância entre as duas situações. Hoje, aproveito ao máximo minha experiência e vivência para construir um presente e um futuro melhor. Antes de tomar uma atitude impensada, paro, penso, relembro fatos e analiso a consequência do ato no futuro. Sempre fui muito instrospectiva e acho que isso me ajuda a enxergar as situações com mais serenidade e confiança. Conhecer-se é fundamental.

Ontem, abri o baú para guardar uma lembracinha da Cris. Não resisti e comecei a ler alguns bilhetes, algumas cartas, fotos e chorona como sempre, não consegui conter algumas lágrimas. Bons tempos. Pessoas especiais que passaram e deixaram saudade.

"A sabedoria é uma abstração do passado, mas o passado é a promessa do futuro."
(Oliver Wendell Holmes)
Beijoca!

3 comentários:

Alcides disse...

Flávia!!

É para isso que servem os baús...para guardar tesouros.

O legal é que cada vez que ele se abre é como uma caixa de Pandora às avessas, apesar da saudade.

Beijos!

Alcides

Vinícius Aguiar disse...

Concordo plenamente com suas palavras Flavinha. Acho que o passado deve sim servir de aprendizado para que possamos modelar nossas atitudes futuras, de forma a tirar da vida o melhor que ela possa oferecer.Creio que quem não tem passado, não tem presente, e muito menos terá futuro.

Beijão!

Cris disse...

olha a minha florzinha aí!!...A florzinha da amizade - que não casualmente, no nosso abraço, pulou de um coração ao outro!

:-)

beijocas e, sempre, boas lembranças!!

Cri