quarta-feira, 5 de março de 2008

Tarados à solta em SP


Cheguei à conclusão de que preciso entrar em uma academia. Não para fazer musculação, pilates e sim para aprender técnicas de defesa pessoal. Pilates e Yoga quem sabe para me manter em equilíbrio e não matar um tarado que se aproveita de qualquer situação que seja!
Ontem, estava no Metro indo para o trabalho, quando um safado, sem-vergonha começou a encostar em mim. O rapaz ao meu lado era magrinho então, aproveitei pra me afastar e fugir do panaca. E ele não desistia, até que uma hora eu perdi a paciência, olhei pra ele e perguntei: “Você vai continuar?” aí ele ficou assustado e disse: “Não.” Bem feito! Todo mundo olhou pra ele com ar de repugnância.
Que ódiooooooo!!! Que vontade de matar uma criatura dessas!

Indo para faculdade, acontece de novo! Estava de pé, porque o vagão estava lotado e mais um “desavergonhado” como dizia minha avó, começou a chegar perto, bem perto de mim. Eu tentando me afastar e ele não desistia. Dei cotovelada, tentei pisar no pé dele, mas não adiantou. Foi uma tortura até chegar a estação Paraíso/Inferno. Não contente, ele me seguiu e tentou de novo na escada rolante. Não é demais?

Depois, quando uma mulher mete a mão na cara de um safado desse perde a razão. Ou então, ainda está arriscada a tomar uma surra de um marmanjo sem noção como este. Eu tive o azar de passar por isso 2x no mesmo dia. Isso acontece diariamente com milhões de mulheres nos transportes públicos. É um horror. Falta de respeito, sacanagem. Qualquer mulher no mundo já passou por uma situação como essa e sabe como é constrangedor, irritante. O pior é que não temos muito o que fazer. nem mochila podemos usar nas costas porque atrapalha a movimentação das pessoas dentros dos ônibus, do vagões. Já usei mochila e é uma boa tática. Mas, no meio da multidão fica difícil. Só sei que ontem, nem com a minha expressão séria, brava e meus ataques deram resultado.

Contei a história para meus pais quando cheguei em casa e meu pai comentou:
“São esses os tipos predominantes na sociedade. Faces de anjos e caráter de demônios. Escolha bem quem você quer ao seu lado. Está difícil encontrar alguém decente.”

E é realmente isso, pois o primeiro idiota que me abordou tinha uma aliança de casado, estava de camisa, gravata. Quem olhava pra ele, jamais imaginaria.
Pois é, quem vê cara, não vê coração.

O jeito é gritar, reclamar, olhar feio e distirbuir cotoveladas, pisões, coices e o que der.

Ninguém merece!

2 comentários:

Bruna Souza disse...

Homens nojentos, já passei por situações parecidas...mas sou boba, não tenho coragem de falar, só tento sair de perto...da próxima, que eu espero q nao tenha, mas se tiver vou falar a msm coisa...

Podridão da sociedade!!

cRIS disse...

Puta merda!! odeio isso!! Gente podre, pobre!!! AHHHHH!!!! que raiva!

Já passei por isso algumas vezes tb, inclusive na escola, qdo eu estava na 1ª serie. pode?? Essa gente tem problema! mAS VC FOI BEM ESPERTA! Eu sempre fui mto bestinha para essas coisas, eu travo, morro de vergonha...aff! A gente tem que vencer essas coisas. Esses homens não têmk escrupulo mesmo.

Dale Dale Flá! mto bom vc ter publicado a esse respeito!