domingo, 9 de março de 2008

Guardado no coração

Fernando Liberatti: o responsável pelas lágrimas, rs.

Como um presente de Deus
Ele apareceu na minha vida
Meio tímida tentei me aproximar dele
Mas, somente com o tempo consegui
Me abrir, conversar, descobrir o mundo dele
Foi identificação imediata
E ali surgiu um relacionamento
Depois da relação pais e filhos
O mais lindo e puro: a amizade
Nos tornamos confidentes
Trocamos conselhos
Rimos juntos
Senti ciúme dele várias vezes
Mas não sei se foi recíproco
Senti saudade
Fiquei com o coração partido
Por ter de ir embora
E ficar longe dele

Mas o tempo, o mesmo que nos aproximou
Nos distanciou...
O telefone foi muitas vezes
O intermediário que impediu o desaparecimento
Trocamos e-mails
Desabafamos
Gritamos
Rimos
Lembramos
De coisas boas e ruins...
Crescemos
Nos tornamos adultos
As responsabilidades aumentaram
E o tempo?
Essa semana não dá...estou estudando muito por causa das provas
E o trabalho está me matando
Quem sabe mês que vem?

Um belo dia deu certo
Abrir mão de uma aula
Foi a melhor coisa que poderia ser feita
Um abraço forte e um beijo no rosto
Pra matar a saudade que o tempo fez aumentar
Mas, o tempo não conseguiu cortar o laço
A corrente de afeto, de carinho, de respeito
Que existe entre dois amigos que se amam
Agora é hora de partir
Buscar novos caminhos
E amigo que é amigo
Apóia mesmo sentindo uma dor infinita
Por causa da saudade que se adianta

A gente sabe que o tempo é nosso amigo
Por que aprendemos a lidar com ele
E a dor da saudade será menor
Quando olharmos para as fotos
Quando lembrarmos de momentos bons
Quando sentirmos a presença do nosso amigo
Ao tocar o coração.
Ele sempre estará lá
E quando chegar o tempo certo
A gente se reencontra

Recado escrito por Fernando na agenda de 2001

Fê, escrevi este texto em homenagem aos nossos 7 anos de amizade. Apesar de todos os obstáculos, distância, falta de tempo, conseguimos manter esse lindo laço afetivo.

Quando quiser matar a saudade de mim, leia este texto com a mão no coração. Boa Viagem rumo à Austrália!

Te amo muito!!! Sempre!!!!

Fica com Deus!!!

Beijos, Flá!

Um comentário:

Thiago disse...

Tenho acompanhado sua trajetória (uma ínfima parte dela) jah faz um tempo. Você é uma pessoa q eu admiro demais. E neste dia 08/03 - com quase duas horas de atraso - queria te agradecer por ser uma mulher que faz parte da minha vida. Mais uma. Insubstituível.

Vocês, guerreiras, são dignas da nossa admiração, do nosso amor, mas principalmente do nosso respeito. Não sei o que seria de mim - e de nós, pobres homens - sem vocês. O misto de sentimentos que vocês nos causam, o acúmulo de alegrias que vocês nos provocam, o mix de exemplos que temos em vocês realmente nos fazem homens melhores.

Obrigado!

Bjs,
Phill